Games Indie que você precisa conhecer: Braid

Braid-screen01

Vamos mostrar regularmente, para inspiração e diversão, alguns dos games indie mais legais de todos os tempos aqui no blog da Splitplay. Para começar a série “Indie games que você precisa conhecer”, escolhemos um dos mais bonitos e aclamados do últimos tempos: Braid. Veja só!

“Imagine que se você pudesse aprender com seus erros, mas desfazer e não sofrer as consequências? Se você pudesse reverter a morte? Se você pudesse ver múltiplas realidades? Se você pudesse desacelerar o tempo? Então, o que você seria?” Essa é a introdução de uma obra-prima do mundo dos jogos indie.

braid1

Salvar a donzela em apuros

Você assumirá o papel de Tim, um homem procurando por sua amada princesa que foi raptada por um terrível e maldoso monstro. Ele busca se redimir de um erro cometido, que lhe custou seu amor, e se lança bravamente em uma jornada através de 6 mundos cheios de armadilhas e oponentes perigosos. A história é contada através de livros logo antes de cada mundo. São crônicas curtas sobre os pensamentos que estão consumindo nosso herói. Esses trechos criam um contexto perfeito em meio a toda ação que o jogo traz.

jumpman

A seta do tempo na ponta dos dedos

Lançado em abril de 2009 (apesar da ideia ter nascido em 2004), pela Number None Inc, Braid é um quebra-cabeça em forma de um jogo de plataforma. O jogador é capaz de manipular o fluxo do tempo de formas estranhas e incomuns para vencer os desafios que vão sendo colocados à sua frente, o que prioriza o pensamento ao invés dos reflexos rápidos. Em cada um dos mundos você afetará o comportamento do tempo de uma forma diferente – que é o que cria os desafios a serem vencidos.

Grandes recompensas, grandes desafios

Nos 5 primeiros mundos de Braid você precisará coletar 12 peças diferentes de um quebra-cabeça. As fases são extremamente curtas, então se você quiser simplesmente correr por elas, terminará o jogo em cerca de 15 minutos. Mas caso você se coloque a altura do desafio e tente reunir todas as 60 peças escondidas com uma pitada de maldade por um desenvolvedor cruel, você verá uma conclusão recompensadora. O jogo deverá tomar mais de 6 horas (se você for bom em resolver problemas). E provavelmente não conseguirá coletar todas peças na primeira vez que correr os mundos. É preciso aceitar suas limitações e dominar cada uma de suas habilidades para vencer desafios que pareciam impossíveis na primeira vez que você os tentou.

Pode parecer injusto cobrar que você colete cada pequena peça para ver a espetacular sequência final. Mas isso te encoraja a enfrentar os desafios mais desafiadores e torna o prêmio final bem mais recompensador.

Mistura de jogo e arte

Os visuais são belíssimos e chamam muito a atenção, mas não te distraem dos quebra-cabeças. O cenário é leve com cores pastéis dominando sua maior parte e os personagens – Tim, a princesa e os inimigos – se destacam bastante do fundo sereno. Eles gastaram mais de 1 ano para serem completados. A trilha sonora também é afetada pelos poderes que você usa, sendo revertida, acelerada ou ficando extremamente lenta. São elegante e suaves, um par perfeito para os quadros de arte que são os cenários.

braid

Disponível para PC, Mac, Xbox 360 ou PS3 (e até Unix/Linux se você preferir) Braid é uma aventura que todo jogador deveria fazer. O preço não é dos mais baratos (20 dólares) mas cada pixel desse jogo vale o que você terá que pagar por ele.

O que é bom tem que ser visto, então fiquem de olho no Blog Splitplay!

Splitplay Loja | Splitplay facebook | Splitplay Twitter | Splitplay Tumblr

Para os últimos lançamentos do site e novidades do blog!

Conheça o que é o Splitplay além do blog!

Next ArticleFlappy Bird - Entenda o fenômeno e as consequências!