Twitch Plays Pokemon – A crônica do pássaro salvador e da raposa flamejante

A Internet é um mundo maravilhoso que nos apresenta as mais variadas bizarrices. Uma das maiores provas disso é o stream Twitch Plays Pokemon. Para quem ainda não sabe dessa loucura que vem acontecendo nos últimos 13 dias (22 horas e 34 minutos – tempo exato de jogo enquanto este texto estava sendo escrito) vai uma explicação básica: Twitch Plays Pokemon é o jogo de GameBoy, Pokemon Red de 1998, sendo emulado em um computador e transmitido (via um programa chamado Twitch) para as massas.

Todos aqueles que sintonizam no canal podem digitar os comandos do jogo no chat – cima, baixo, direita, esquerda, A, B e start- e o personagem irá fazê-los. Ou seja, você digitar “cima”, o personagem anda para cima. Você digita “start”, o jogo pausa e abre o menu principal. Simples não, é? Nem tanto. Apesar do programador australiano que criou o jogo dizer que só esperava cerca de 300 pessoas simultâneas (o que, para mim, já seria o caos), Twitch Plays Pokemon atingiu picos de 70,000 mil pessoas digitando comandos diversos, muitas vezes contraditórios.

Mas se pensarmos no Teorema do Macaco Infinito, alguma coisa boa sairia disso.

E a Internet não nos decepcionou, confira tudo no Leia Mais !

Continue reading…

Flappy Bird

Flappy Bird – Entenda o fenômeno e as consequências!

Flappy Bird

Crie um jogo. Um que seja infinito, sem uma linha de chegada ou último chefe. Se inspire nas características dos clássicos (mas nunca as copie!) e deixe-o difícil, insanamente difícil, praticamente impossível de ser jogado. Essa foi a receita de sucesso de Flappy Bird, o jogo que teve uma carreira curta, porém estelar. Saiba mais sobre ele, aqui no blog da Splitplay!

Continue reading…